|
|
  • Favores sexuais entre professores e alunas para obtenção de melhores notas

Favores sexuais entre professores e alunas para obtenção de melhores notas

Maio  2016 / 1 No Comments

Reportagem para a revista Focus, sobre envolvimento sexual entre estudantes universitárias e professores para obtenção de notas

 

1 – Visto que a definição de prostituição é a troca de favores sexuais não só por dinheiro mas também por favorecimento profissional, bens materiais, ascensão social, concorda que existe alguma permissividade e relativização deste tipo de fenómeno? É correcto falar-se de “prostituição light”?

A questão da permissividade é complexa – isto se queremos chegar a uma conclusão definitiva e absoluta. Todavia, talvez a questão deva centrar-se antes no facto de saber se ambos os intervenientes dessa troca são adultos, se aceitam as condições dessa troca, e se são mentalmente saudáveis. Estando assegurados estes pressupostos, estamos perante pessoas responsáveis pelos seus actos e a questão da permissividade deixa de ser pertinente.

No entanto, sabemos, que muitas vezes a troca de favores sexuais entre um adulto e jovens, especialmente se são adolescentes, não é consentida, ou é forçada e outras vezes é uma chantagem. E aí sim. Já podemos afirmar que há alguma permissividade social porque se confunde com o caso que anteriormente mencionei (adultos, que aceitam a troca de favores sexuais). Não é a mesma coisa alguém que aceita ter relações sexuais com outro, porque sabe perfeitamente o que faz e quer ter essa relação, do que alguém que não soube dizer não e foi iludido com promessas, mas que não tem consciência de quais vão ser os resultados exactos disso.

Quanto a apelidar-se de “prostituição light”… Se isso corresponder a “prostituição amadora e provisória – por oposição a prostituição profissional e frequente – talvez possamos aceitar o termo.

Contudo, devemos ter em conta que esta troca de favores pode ter um carácter meramente circunstancial. Pois podemos estar a falar de um comportamento que apenas ocorre para esse efeito (ter boas notas escolares), não praticando o(a) aluno(a) mais actos sexuais (noutras ocasiões e durante o resto da sua vida) com esta intenção mercantil.

 

2 – De que modo estas práticas podem gerar trauma psicológico nas mulheres (e homens) que actuam desta forma?

Para falarmos de trauma psicológico (no verdadeiro sentido da palavra) teríamos que estar perante relações sexuais forçadas e não consentidas (e aqui podemos incluir os casos em que a pessoa abordada não consegue dizer que não, o que acontece em muitos casos de pessoas fragilizadas e pouco assertivas. Como falamos de relações assimétricas, em que um dos elementos tem mais poder que o outro (professor – aluno) pode este aspecto condicionar a aceitação da troca sexual por receio de represálias, ou porque simplesmente não consegue dizer não.

Nos casos em que ambos consentiram, e não houve a subjugação de um pelo outro, pode até acontecer que no futuro algum deles se arrependa, com mal-estar associado. Todavia, não podemos falar de trauma psicológico.

 

3 – Nas suas consultas/estudos já se deparou com algum caso deste tipo?

Já me deparei com casos muito semelhantes ao que refere. Mas em todos eles as relações ainda que não afirmativamente negadas, também não foram verdadeiramente consentidas (chantagem emocional, exercício de poder sobre o outro…). Casos em que alguém com ascendente sobre as pessoas em causa, aproveitando alguma fragilidade abusam sexualmente delas (médicos, familiares, professores, superiores hierárquicos,…).

 

Este é o site Oficial de Vasco Catarino Soares. Psicólogo, Neuropsicólogo e Psicoterapeuta. O Dr. Vasco Catarino Soares é colaborador e entrevistado frequente em diversos meios de Comunicação Social e irá partilhar com todos os interessados essas suas colaborações. A sua experiência como psicoterapeuta facultou-lhe um seguro conhecimento dos mecanismos emocionais e comportamentais do ser humano. É esse conhecimento que vai aqui partilhar consigo.


Leave a reply

Your email address will not be published. Website Field Is Optional